Governo de São Paulo vai liberar R$ 5 milhões em crédito para motoboys

Na última segunda-feira (21), o governo de São Paulo anunciou que motofretistas poderão regularizar seus documentos, fazer cursos de capacitação e até obter financiamento por meio do programa Motofretista Seguro. Na fase inicial, o programa investirá R$ 5 milhões nos motofretistas. 

O programa, que é uma iniciativa inédita do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), tem o objetivo de promover a legalização, a formação e a condição de trabalho do motofretista e, principalmente, melhorar a segurança dos motoboys. Motofretistas de todo o estado terão benefícios na compra de itens de segurança e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e motocicletas.

A Rede Lucy Montoro, realizou uma pesquisa que constatou que 57% das vítimas de trânsito com sequelas são motociclistas. Outro fator preocupante é que o total de acidentes envolvendo motos é quatro vezes maior que aos envolvendo carros.

“O serviço de delivery no estado de São Paulo sofreu, ao longo destes meses, um crescimento extraordinário, com uma fortíssima adesão de novos usuários de motocicleta na qualidade de motofretista para prestar serviços de entrega, ajudando a população a ultrapassar esse período tão crítico e duro da pandemia. Nós temos um agradecimento a fazer a milhares de motofretistas que atuam na capital e em todo o estado”, afirmou o governador João Doria.

O setor informal de entregas com  motocicleta foi um dos que mais cresceu durante a pandemia do coronavírus devido ao desemprego em outros setores econômicos. Muitos passaram a complementar a renda fazendo entrega e distribuindo de encomendas no estado.

Segundo o diretor-presidente do Detran.SP, Ernesto Mascellani Neto “o programa de capacitação será financiado com recursos de multas do Detran e o objetivo é, acima de tudo, oferecer condições melhores e mais seguras de trabalho para essa categoria. A cultura da educação de trânsito vai nortear nossas políticas com valorização, reconhecimento e investimento em fiscalização”, 

Como participar

Os motofretistas interessados em participar do programa devem fazer através do site.  Caso tenha alguma irregularidade no CNH é necessário regularizar e se ingressar no curso de formação desenvolvido pelo Detran – SP, ter idade mínima de 21 anos, ter CNH e exercer atividade remunerada.

Com a CNH regularizada é possível ter acesso a crédito no Banco do Povo e  condições diferenciadas de financiamentos com empresas parceiras. O valor máximo liberado para aquisição de motos é de R$ 8,1 mil e para equipamentos R$ 3 mil.